terça-feira, 14 de abril de 2015

A fome emocional

Para perder peso basta consumir menos calorias do que aquelas que gastas por dia. Se fosse assim tão simples... É que tudo o que fazemos tem influência nesta conta.
Já tentei contar as calorias que consumia, mais ficava sempre para trás, esquecidos, os extras como: bombons, chocolates, bolachinhas, balas, rebuçados, etc... e depois este processo nos faz ficar paranóicas.
O melhor mesmo é ir mudando os hábitos aos poucos, tentar identificar o nosso ponto mais fraco. Um dos meus pontos fracos é a fome emocional, mas tenho tentado me livrar deste problema.
Então vamos separar a comida das emoções? Se sentes fome imediatamente a seguir a refeição; se não te sentes satisfeita com os alimentos mais saudáveis, se só te satisfaz os menos saudáveis; quando estás um pouco deprimida só te apetece consumir a tua refeição preferida. Então andas em busca de conforto emocional na comida.
Para compreender melhor esta dependência (alimento - emoção), faz um diário, regista o que comes e como te sentes naquele momento. Por exemplo, ainda um dia destes eu tive uma situação de estresse no trabalho e a seguir ao almoço fui comer um croissant com manteiga e coca cola. Teve outro dia que participei em uma reunião tensa que até acabou bem, mas para comemorar comi chocolate. Este exercício vai nos revelar quais situações no levam a comer para além da conta e nos vai ajudar a evitar cometer erros futuros.
Quando estas situações acontecerem, bebe um grande copo de água e tenta te colocar em meditação. Isola-te por alguns minutos e reflecte se estás mesmo com fome, pensa naquela calça maravilhosa que está à espera para sair do armário, pensa que te vais sentir mal depois de fazer a besteira. A seguir bebe mais um copo de água e se mesmo assim, este processo todo não for suficiente, aí então come uma peça de fruta.
Por tanto, sempre que tiveres estes ataques de "fome" (fora das horas de refeição) medita, bebe água, faz um passeio, ocupa a mente.
No início, isto até pode não funcionar sempre, mas vai ajudar a evitar muitas bobagens e com a prática vai te ajudar a controlar as emoções.

3 comentários:

  1. Esse é meu maior problema. O pior é que na hora nem passa pela cabeça se acalmar e fazer outra coisa, rsrsr

    bju

    ResponderEliminar
  2. É exactamente isso que eu não consigo... Controlar a fome emocional. Ou melhor, controlar as emoções.

    Bjs

    ResponderEliminar
  3. Realmente a fome emocional é das piores que se pode sentir. Desde que recomecei a minha reeducação alimentar, todas as asneiras que cometi foi sempre por este motivo e não por ter na realidade fome, tenho plena noção disso. É preciso termos um grande controlo sobre o nosso corpo para resistir as estas tentações da alma, mas com força de vontade e algum treino da mente, chegamos lá!
    Beijinhos,

    Isa

    ResponderEliminar