terça-feira, 29 de setembro de 2015

De volta ao ginásio


Ontem retornei ao ginásio e hoje sinto-me muito bem, a sensação de trabalho e de queima de calorias me deixou bem disposta. Fiz uma aula de RPM (bicicleta) e GAP (glúteos, abdominais e pernas) e hoje estou com grande vontade de fazer PUMP (pesos).

Já falei com o novo PT, as coisas com o anterior não deram certo (com grande pena minha), eu não estava a conseguir criar uma rotina sólida de treinos, estava com necessidade de ter um acompanhamento diferente, apenas uma vez por semana não ia ser suficiente. Agora com o novo vou ter treinos duas vezes por semana, a minha ideia é ter este acompanhamento até o final do ano, para perder o que engordei e perder ainda um pouco mais, depois reduzo para uma vez por semana. 

A alimentação também está balanceada (acho eu), não estou a ser seguida por nenhum nutricionista, por isso não sei se estou a fazer alguma coisa de mal. Basicamente o que estou a fazer é:

- 1x por semana de carne vermelha;
- no resto dos dias peixe (atum, pescada branca, bacalhau) e frango;
- muitos legumes cozidos e salada de alface com tomate e cebola;
- 1x grão-de-bico ou feijão-frade;
- 1 ou 2x por semana de arroz integral (três colheres de sopa);
- iogurtes líquidos magros, queijo, fiambre (presunto) de aves, frutas (maçã, banana, abacaxi, pêra e uvas);
- 1 fatia de pão integral ou pão de sementes;
- 3 galetes de milho ou arroz
- e nunca pode faltar o copo de água morna com limão em jejum.
- Tem também a asneira da semana, gosto de comer pipoca quando vou ao cinema.

Hoje de manhã não me pesei, mas vou considerar oficialmente o peso inicial de 83kg e espero perder 5kg até o final do mês de Outubro.

sexta-feira, 25 de setembro de 2015

Sofro de urgências

“sofro de urgências, morro antes de levar o tiro”

Está aí uma frase que me identifica na perfeição, sou demasiadamente ansiosa. Tudo tem que ser para já, não consigo esperar. E quando tenho que esperar por alguma situação importante, sofro muito até chegar o dia! Faço filmes mirabolantes na minha cabeça, isto me faz tão mal! E o desfecho nunca é nada daquilo que eu imaginei, a situação nem é tão grave como pintei, no entanto já sofri o que não era necessário sofrer.

Isto se reflete na minha alimentação, nas asneiras que faço ao longo do dia. Esta ansiedade me faz comer demasiadas coisas que não deveria comer. Assim que passo por alguma situação desconfortável, sinto um ataque de ansiedade e só penso em bolos e comidas calóricas.

Será que isto tem emenda? Terei que tomar algum tipo de calmante? Eu até tento fazer um exercício mental dizendo a mim que “tudo vai correr bem”; “se não der certo, não deve ser grave, mais grave é descobrir alguma doença incurável”; “Tem calma!”; etc…

Estou a escrever este e-mail e estou a ter um ataque de ansiedade, estou a espera de uma resposta no meu e-mail desde ontem e tenho estado em sofrimento desde então. É horrível, sinto um aperto no peito e não consigo fazer mais nada, a minha cabeça está a mil: “o que deve estar a pensar de mim?”; “fiz asneiras”; “o que está a fazer que não me responde?”; e por aí vai… o dia inteiro nisso…

O engraçado é que só fui notar que era assim há bem pouco tempo, talvez eu tenha sido sempre assim, só que agora está mais intenso ou então estou mais atenta às minhas sensações.

terça-feira, 22 de setembro de 2015

Dia especial

Ontem tive uma conversa com uma amiga lá do ginásio, nunca tínhamos falado tão abertamente como fizemos ontem. Ela era obesa e já perdeu peso, está ótima, agora quer tonificar o corpo. Ela sabe o que se passa comigo, aliás só quem já foi ou é obeso sabe o que se passa na nossa cabeça. Rimos, brincamos, mas no fundo há um imenso vazio… cada um tem o seu.

Ela me disse que não devemos mudar por ninguém, eu não posso querer perder peso só para agradar o marido, os filhos, as amigas, a vizinha, etc… e era exactamente isto que se passava, eu estava desculpando a minha falha com o facto de não ter mais treinos com personal trainer de forma rotineira. Claro que não saber se vou ter treino na próxima semana, ou ter treino tarde da noite (quando tenho menos energia) prejudica o processo, mas não é desculpa para baixar os braços e deixar a situação se agravar da forma como está se agravando, pois já ganhei 8kg e de forma muito rápida, isto pode vir a se transformar em um aumento de 10kg ou mais!

Aquela conversa foi muito boa e chegou no momento certo por parte de alguém que sabe o que passa na minha mente. Aquela força me valeu muito e hoje me sinto bem, não estou ansiosa e me sinto cheia de forças para me exercitar.

Estou a fazer uma alimentação bastante equilibrada, com a ajuda de uma outra amiga. Aliás tem sido uma ajuda fantástica também, ela faz-me sopa sem batata e dá-me miminhos especiais: outro dia deu-me peito de frango com cogumelos legumes salteados; ovos escalfados com ervilha; peixe, etc…

Como posso não obter resultados com tanta gente a conspirar a meu favor?

terça-feira, 8 de setembro de 2015

Até logo!

O propósito de ter criado este BLOG foi o de partilhar a minha experiência do meu processo de perda de peso. Durante algum tempo isto funcionou bem, e até perdi 16kg. Aprendi muitas coisas e partilhei tudo o que aprendi. Partilhei minhas pesquisas sobre como alterar o nosso modo de vida e rotina para tirar proveito para a nossa boa saúde e perda de massa gorda.
Ultimamente tenho notado que os registos têm andado como uma montanha russa: ora em cima, ora em baixo, ora estou bem e cheia de esperanças, ora deito tudo a perder com as asneiras que faço. Isto não me agrada, pois assim eu não estou a ajudar ninguém com a minha experiência e estes tipos de registos descaracterizam o BLOG e só espalham desesperança.
Sendo assim, resolvi dar um tempo e me afastar. A minha luta não vai parar, mas acho que devo percorrer outro caminho e cuidar do que está mal ao meu redor e isto passa por medicar a minha alma, o que foge um pouco da dinâmica deste BLOG.
O clima no meu trabalho está péssimo e isto contribui muito para o meu desequilíbrio interior, há dias que me sinto angustiada, como hoje. Eu preciso de equilíbrio e paz interior para poder realizar o meu trabalho com o mínimo de erros possíveis e da maneira como está o ambiente tem sido difícil realizar qualquer trabalho com a máxima certeza de que estou a fazer certo.
Tenho um outro blog e vou deixar o link aqui, lá escrevo sobre tudo e mais alguma coisa e que também passou por um período de abandono, justamente porque eu estava focada na minha perda de peso e dei mais atenção a este aqui. Agora como o caso se inverteu…
Entretanto, posso vir a postar algumas atitudes que irei tomar para continuar na minha luta para perder peso, para continuar a ajudar com ideias as pessoas (apesar de tudo eu não vou baixar os braços), por exemplo: Sábado, tirei a manhã para cozinhar e organizar as minhas marmitas para a semana. Eu percebi que sem organização eu estava a consumir alimentos calóricos para “desenrascar” um dia ou outro. Acho fundamental organizar um cardápio saudável para a semana, evita que andemos a consumir alimentos rápidos e calóricos para tapar buracos.
Esta explicação de afastamento é só porque as postagens vão continuar mais espaçadas umas das outras, talvez sejam semanalmente. O meu desejo era que fosse diárias ou pelo menos, menos espaçadas, mas com textos interessantes e não com desculpas esfarrapadas, derrotas, angústias, afinal este blog não é um muro das lamentações.
O outro blog é aqui:www.pictureofmyowndrika.blogspot.pt

quinta-feira, 3 de setembro de 2015

Melhorar a auto estima

Ontem dei comigo a pensar que o facto de me sentir mal com o ganho de peso estava a fazer com que eu me descuidasse da minha aparência. Isto acaba por se tornar um ciclo vicioso que vai contribuir para que eu continue a ganhar peso, pois quando a nossa auto estima está baixa, não temos força para mudar o que está mal.
Primeiro temos que nos aceitar como somos e depois ir em busca de mudanças de hábitos que nos vão proporcionar uma vida mais saudável, consequentemente os resultados começam a aparecer e a nossa auto estima começa a aumentar ainda mais e nos sentimos mais forte para continuar, e por aí vai…
Ontem comecei pelas sobrancelhas, parece algo simples, mas muda a nossa fisionomia para melhor em 90%, é fantástico! Já dá até vontade de colocar uma sombra nos olhos, um rímel, etc. Recomendo vivamente que façam a sobrancelha e vão notar a diferença!
Fui a uma loja que utiliza a técnica da linha, que é dolorosa mas que eu acho que é menos violenta para esta área do rosto, que super delicada. Já ouvi dizer que usar cera não é aconselhável porque com o passar do tempo a pele fica descaída, por causa dos puxões.
Este fim-de-semana vou tratar das unhas das mãos que estão uma lástima!
ANTES
DEPOIS

terça-feira, 1 de setembro de 2015

Tempestade

Aqui ando eu às voltas com a minha tentativa desesperada para perder peso, para voltar a encontrar aquela que fui outrora que conseguiu perder quase 20kg. A sensação que eu tenho é que eu estava a navegar em um barco que naufragou e eu sobrevivi, por enquanto, agarrada ao bote salva-vidas. Aí um dia corre bem, o vento é favorável para empurrar o bote ao caminho da salvação, sinto-me bem, mas no outro vem a tempestade que quase vira o bote e me atira de volta ao mar furioso. Os meus dias tem sido assim… ando completamente perdida, ando à procura de motivação.

Eu acho que ela está em alguma amiga, no personal trainer, no meu marido e farto-me de buscar neles o que na verdade pode estar dentro de mim (eu acho). Eu preciso saber descobrir o clic, onde está? Talvez uma terapia com um psicólogo ajudasse ou mesmo umas sessões de coaching.

Eu tento relembrar como estava o meu estado de espírito naquele ano em que eu consegui emagrecer, tento lembrar como tudo aconteceu… e continuo a achar que foi fundamental a ajuda de certas pessoas e estou a necessitar delas agora de novo. Tem gente que acha que a minha força de vontade tem que estar em mim e que não devo depender de ninguém. Mas nós não somos como a matemática, onde tudo tem que bater certo e onde há regras, cada um de nós tem sua própria característica e suas próprias necessidades, talvez eu precise de alguém que me impulsione ou de uma novidade.

Os dias passam, as gramas aumentam, e eu continuo aqui sozinha a conjecturar sobre tudo e sobre nada, completamente perdida neste imenso oceano que é a minha cabeça.